De modo a propiciar uma reintegração mais informada e sustentável dos migrantes que retornam ao Brasil de Irlanda, Bélgica e Portugal, a Organização Internacional para as Migrações (OIM) desenvolve, juntamente com parceiros governamentais, não governamentais e privados, a Rede de Referenciamento no Apoio à Reintegração de Brasileiros Retornados.

Parte do projeto Mecanismo Complementar Comum para uma Reintegração Sustentável no Brasil (SURE), a rede atua de forma coordenada, propiciando aos migrantes acesso a vários serviços como orientação assistencial, apoio psicossocial e socioassistencial, acesso ao mercado de trabalho e assistência jurídica.

A Rede conta com 14 membros formalizados em 5 estados: Goiás, Minas Gerais e São Paulo, que são os principais estados de retorno no Brasil, além de Paraná e Paraíba. Ao longo de 2020, mais parceiros – a exemplo de prefeituras, governos estaduais e ONGs – poderão fazer parte da Rede.

Confira a lista de parceiros atuais da Rede:

  • Associação Brasileira de Defesa da Mulher, da Infância e da Juventude (ASBRAD)
  • Cáritas Brasileira Regional Paraná
  • Centro de Direitos Humanos e Cidadania do Imigrante (CDHIC)
  • Defensoria Pública da União – São Paulo
  • Instituto Félix Guattari
  • Instituto DH: Pesquisa, Promoção e Intervenção em Direitos Humanos
  • Observatório da Migração Internacional do Estado de Minas Gerais ‐(OBMinas)
  • Observatório das Migrações em São Paulo/UNICAMP 
  • Projeto Ponte
  • Projeto Resgate
  • Serviço Pastoral dos Migrantes do Nordeste
  • Secretaria Municipal de Assistência Social de Goiânia
  • Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico de Governador Valadares
  • UNIPSICO Uberlândia