A OIM reuniu a 21 e 22 de outubro, em São Paulo, atores públicos, privados e da sociedade civil na oficina de capacitação de formadores sobre retorno e reintegração no âmbito do projeto Mecanismo Complementar Comum para uma Reintegração Sustentável no Brasil (SURE), cofinanciado pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e Fundo Asilo, Migração e Integração (FAMI).

A oficina envolveu 26 atores dos estados brasileiros de Minas Gerais, São Paulo e Goiás e teve por objetivo sensibilizá-los sobre a realidade do retorno para o Brasil e fortalecer a Rede de Referenciação no Apoio à Reintegração de Brasileiros Retornados. “A rede pretende, através do estabelecimento de um mecanismo de referenciação, propiciar um retorno mais informado e uma reintegração mais sustentável para migrantes brasileiros retornados de Portugal, Irlanda e Bélgica”, explica Bárbara Borrego, coordenadora do projeto.

A oficina teve como tema principal a importância da abordagem psicossocial no retorno e reintegração de migrantes. Além disso, os participantes ainda discutiram temas como a abordagem da OIM para o retorno e a reintegração no país de origem; o projeto SURE; a identificação, prevenção ao tráfico de seres humanos e assistência a vítimas; e a assistência à reintegração económica e social.

Durante o evento, participantes também realizaram atividades de grupo e compartilharam experiências relacionadas com retorno e reintegração.